Tipos de bullying


Pedro Menezes
Pedro Menezes
Professor de Filosofia

Os tipos de bullying diferenciam-se a partir do modo como são praticados. Podem ser entendidos como físico, moral, psicológico, material, verbal, social, sexual, preconceituoso e ciberbullying.

O bullying é toda a forma de agressão praticada ou sofrida repetidamente ou de modo contínuo em um ambiente infanto-juvenil. Esses atos de violência podem envolver um ou mais tipos de bullying, sendo prejudicial para o desenvolvimento saudável dos jovens.

Tipo de bullying O que é? Atos de violência
Físico Prática de agressões através da imposição de força física.
  • Socos
  • Tapas
  • Chutes
  • Enforcamento
  • Imobilização
  • Puxões de cabelo
Moral Agressões que envolvem questões morais sociais ou particulares.
  • Calúnia e difamação
  • Insinuações
  • Exposição a conteúdos inadequados ou indesejados
Psicológico Agressões que visam intervir ou controlar o modo de ser e estar das vítimas.
  • Intimidações
  • Ameaças
  • Chantagens
Material Violência contra o patrimônio das vítimas com o objetivo de diminuí-las ou humilhá-las.
  • Destruição, roubo ou furto de patrimônio
Verbal Agressões através de palavras (oral ou escrita).
  • Xingamentos
  • Apelidos
  • Pichações
Social Agressão através da alienação total ou parcial do convívio social.
  • Exclusão ou impedimento à participação em eventos sociais ou grupos.
Sexual Agressão de caráter sexual ou que envolvam a sexualidade.
  • Exposição da ou à nudez
  • Toques
  • Insinuações
  • Assédios
  • Imposição de comportamentos
Preconceituoso Agressões pautadas em preconceitos (gênero, crença, raça, cor, etnia, classe social, sexualidade, nacionalidade, região, etc.)
  • Xingamentos
  • Apelidos
  • Intolerância
Familiar As agressões tendem a ser comuns a outros tipos de bullying, mas vítimas e agressores fazem parte do mesmo núcleo familiar.
  • Desaprovação
  • Constrangimentos
  • Inadequação
  • Comparações
Cyberbullying Agressões equivalentes a outros tipos de bullying, mas realizadas através de redes sociais ou em ambiente virtual
  • Exposição indevida da imagem
  • Utilização de ferramentas virtuais com o intuito de humilhar a vítima.

O bullying é um tema muito explorado nas pesquisas em educação por trazer dimensões abrangentes de violência e seus efeitos no desenvolvimento psicossocial das vítimas e de agressores (bully, "valentão" em português).

1. Bullying físico

O bullying físico é caracterizado pelas agressões física sofridas pela vítima. Esses episódios de violência acontecem de modo frequente em têm como alvo sempre os mesmos indivíduos, caracterizando o bullying.

É comum que algumas pessoas compreendidas como sendo mais fortes fisicamente, utilizem dessa força para humilhar e constranger pessoas mais fracas, sabendo que essas não vão conseguir se defender ou revidar.

Com isso, a vítima é constantemente alvo de socos, chutes, tapas, puxões, imobilizações ou estrangulamentos. Como as agressões, normalmente, são de baixa intensidade, tendem a ser encaradas com menos interesse de adultos ou responsáveis, como um evento corriqueiro entre jovens.

2. Bullying moral

O bullying moral ocorre sem a utilização da força física. Nesses casos a vítima é exposta a episódios de humilhação, que envolvem questões morais.

Em geral, a vítima sofre com calúnias ou difamações em que indivíduos ou grupos atentam contra seus princípios e valores. É comum que a pessoa que sofre esse tipo de agressão seja ridicularizada ou tenha seu modo de vida caricaturado por imitações e sofram algum constrangimento perante o grupo social de qual faz parte (escola, clube, vizinhança, etc.).

3. Bullying psicológico

O bullying psicológico, em geral, funciona como ameaça de violência ou algum tipo de chantagem. Com isso, a vítima é levada a praticar ações de acordo com os interesses de seu agressor.

Esse tipo de bullying é caracterizado pelo medo ou pela necessidade de aceitação em um grupo que dão a impressão para quem está de fora, que são ações voluntárias como: dividir ou doar um lanche, furtar algo para outra pessoa, submeter-se a situações de risco, etc.

4. Bullying material

O bullying material ocorre quando a vítima tem, constantemente, bens destruídos, furtados e roubados. Normalmente, é seguido de ameaça ou intimidação.

5. Bullying verbal

O bullying verbal ocorre através do uso de palavras que magoam ou diminuem a vítima. É comum que as vítimas sejam xingadas ou recebam apelidos dos quais sentem vergonha.

Muitas vezes, nesse tipo de caso, os agressores escondem-se no anonimato, deixando mensagens ofensivas escritas em quadros, mesas ou outros lugares comuns à rotina do grupo.

6. Bullying social

O bullying social tem como fundamento a necessidade de adequação ou pertencimento a um grupo (social). Com isso, a vítima é relegada a uma exclusão imposta ou, em alguns casos autoimposta por falta de sentimento de pertença.

A vítima tem negada a sua participação em grupos de trabalho, tarefas ou eventos sociais, desenvolvendo uma percepção de inadequação ou isolamento.

7. Bullying sexual

O bullying sexual é baseado em questões que tocam a sexualidade das vítimas. Em geral, na adolescência, os jovens despertam de formas distintas para sexualidade, desse modo, alguns grupos dominam e buscam expor ou impor às vítimas determinados comportamentos.

Nesses casos, são comuns os episódios de assédio, nos quais as vítimas, por diversos fatores, podem estar sendo submetidas a esse tipo de agressão.

8. Bullying preconceituoso

O bullying preconceituoso é um comportamento de radicalização de uma série de preconceitos existentes na sociedade. Esses eventos são fundamentados na intolerância e o desrespeito às diferenças.

As vítimas são subjugadas por alguma questão étnica ou racial, por sua sexualidade ou orientação sexual, por sua condição social, ou outros fatores de diferenciação dos quais o agressor ou grupo de agressores toma como uma inadequação ao grupo.

Assim, há utilização de xingamentos ou apelidos que reforçam esses fatores de diferenciação, o que, algumas vezes, pode acontecer de forma branda e aceitas socialmente. Apelidos que remetem a questões raciais, de gênero, ou relacionados a localização (entendida como inadequada) são muito comuns nesses casos.

9. Bullying familiar

Já o bullying familiar pode englobar outros tipos de bullying, mas o grupo social em que se realiza é o próprio núcleo familiar.

Desse modo, a vítima é agredida por seus parentes, que tendem a diminuir ou ridicularizar aspectos físicos ou comportamentos. Em geral, um ou mais membros da família buscam impor um padrão familiar do qual a vítima não faz parte.

10. Cyberbullying

Por fim, o cyberbullying ou bullying cibernético, assim como o bullying familiar, pode ser uma mescla de diferentes tipos de bullying. Entretanto, assume como particularidade o ambiente em que ocorre.

Diferente dos outros tipos de bullying, o cyberbullying está presente na internet e em redes sociais. Nesses eventos, é muito comum que o anonimato dos agressores se baseie na utilização de perfis falsos (os fakes), dos quais são enviados uma série de mensagens que têm como objetivo humilhar, difamar ou atentar contra a integridade da pessoa.

Veja também a diferença entre:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).