Eutanásia, distanásia e ortotanásia


A eutanásia significa a morte antecipada com o objetivo de dar um fim ao sofrimento de doentes terminais, sem chances de recuperação. A distanásia é o prolongamento artificial da vida e do sofrimento do paciente. Já a ortotanásia é a morte natural, sem intervenção de nenhuma espécie.

Ambos os termos estão relacionados ao momento em que um indivíduo encontra-se no fim de sua vida e são realizadas escolhas quanto aos procedimentos adotados.

O que é eutanásia?

Eutanásia significa “morte antecipada”, é um método de interrupção da vida de um paciente que não possui hipóteses de recuperação e se encontra em sofrimento.

No Brasil, a eutanásia é proibida por lei. O procedimento é classificado como homicídio privilegiado, movido pelo sentimento de piedade; ou auxílio para o suicídio, no caso do próprio paciente solicitar a interrupção de sua vida.

Além da eutanásia, há também outra medida conhecida como "suicídio assistido", quando o paciente de uma doença incurável e que cause sofrimento pede pela interrupção. Esse doente recebe medicamentos que podem antecipar o processo de morte e opta pelo momento de sua administração.

A prática da eutanásia é permitida em poucos países, como:

  • Holanda
  • Bélgica
  • Luxemburgo
  • Suíça (apenas suicídio assistido)
  • Estados Unidos (apenas nos estados da Califórnia, Montana, Oregon, Vermont e Washington)
  • Canadá

Na Colômbia e no Uruguai, a eutanásia não é permitida por lei. Caso seja comprovado o desejo do paciente, seu sofrimento e a irreversibilidade da doença, o homicídio é considerado "piedoso" e recebe perdão judicial.

O que é distanásia?

Distanásia significa “prolongamento da morte”, é considerado um método artificial e exagerado de manutenção da vida de um doente incurável, causando ansiedade e sofrimento.

Assim, a distanásia é o antônimo da eutanásia, é considerado um procedimento inútil que leva ao prolongamento do processo de morte e o sofrimento de um paciente.

A distanásia ocorre por escolha de médicos e familiares que lutam para manter a pessoa viva, ainda que não haja hipóteses de que a pessoa possa se recuperar. Não é considerada crime, mas os códigos bioéticos condenam essa prática.

O que é ortotanásia?

Ortotanásia significa “morte no tempo certo”, é um meio-termo entre a eutanásia e a ortotanásia. Assim, a ortotanásia visa a humanização do processo de morte do paciente.

Enquanto houver hipótese para a reabilitação do doente, todos os esforços devem ser realizados. Quando constatada a impossibilidade de cura, administra-se um tratamento paliativo para impedir o sofrimento, físico, psicológico ou moral e permitir o curso natural do processo.

Os conselhos bioéticos definem que a ortotanásia deve ser o objetivo principal dos agentes de saúde nos casos de doenças incuráveis.

Veja também a diferença entre:

Publicado em