Esquerda, direita, liberal e conservador


Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Professora de História

As principais diferenças entre as ideologias de esquerda e de direita se centram em torno dos direitos dos indivíduos e o papel do governo.

Já os termos liberal e conservador são utilizados na definição das pautas apoiadas.

A esquerda acredita que a sociedade fica melhor quando um governo tem um maior papel, garantindo direitos e promovendo a igualdade entre todos.

Por sua vez, as pessoas de direita acreditam que a sociedade progride quando os direitos individuais e as liberdades civis têm prioridade, e o poder do governo é minimizado.

Vejamos agora as diferenças entre liberal e conservador. Enquanto os liberais possuem uma visão mais progressista e a favor de mudanças, os conservadores possuem uma visão mais tradicional da ordem social existente.

É necessário ressaltar que os conceitos direita, esquerda, liberal e conservador mudaram bastante desde sua criação e que hoje a linha entre eles é muito tênue. Porém, para título de comparação, iremos focar nas pautas que mais se assemelham a cada uma destas ideologias políticas.

Esquerda Direita
Filosofia política Social democracia, Socialismo, Comunismo, Liberal de esquerda. Neoliberalismo, Keynesianismo, Conservadorismo, Liberal de direita
Estado Defende um Estado maior, que tenha o papel de fazer da sociedade um lugar de oportunidades iguais para todos. Prefere um Estado menor, a fim de permitir espaço para a iniciativa individual.
Empresas

Luta por maior regulamentação e impostos sobre as empresas.

Advoga baixos impostos e menor regulamentação das empresas.

Política econômica Igualdade de renda, maiores taxas de imposto sobre os ricos, gastos governamentais em programas sociais e infraestrutura, mais regulamentação nos negócios. Redução dos impostos e menor regulamentação das empresas, redução do gasto público.
Gastos públicos

A esquerda espera que o governo garanta o bem-estar social, por isso, os seus gastos são altos.

Defende a redução de gastos do governo e a extinção dos programas assistencialistas.
Igualdade de rendimento Gerada a partir de impostos proporcionais sobre os ricos para criar igualdade de renda. A direita acredita que aqueles que têm capacidade e privilégios para ganhar devem ser livres para fazê-lo, baseando-se no mérito.
Política de Saúde Acredita que o acesso aos cuidados de saúde é um dos direitos fundamentais a todos os cidadãos e deve ser garantido pelo Estado. Se opõe à expansão de programas de saúde do governo e a deixa para a iniciativa privada.

Aborto

Geralmente a favor de políticas de planejamento familiar, legalização do aborto e da pesquisa com células-tronco.

Geralmente contra o aborto e contra a pesquisa com células-tronco.
Direitos LGBTQIA+

Geralmente apoiam a liberdade e a igualdade entre os gêneros, o casamento homoafetivo e a promoção de leis anti-discriminatórias.

Em geral, são fundamentados em uma moral restrita, em valores conservadores e religiosos que se opõem às liberdades ligadas à sexualidade.

Porte de Armas

A favor do desarmamento.

A favor da liberação do porte de armas.

Exemplos de partidos políticos no Brasil PT, PDT, PSB, PSOL, PCdoB, PSTU, PCO, PCB PP, DEM, PR, PSC, PEN, PSD, PSL, Patriotas
Personalidades Karl Marx, Friedrich Engels, Proudhon, Lenin Adam SmithMargareth Thatcher, Winston Churchill, Ludwig von Mises.

O que é a Esquerda?

A ideologia de esquerda defende que o governo deve garantir o bem dos cidadãos. Para isso, ele deve ser grande e forte, controlando todos os setores da sociedade, regulando as empresas e cobrando impostos.

Suas ideias são inspiradas no socialismo e inspiradas no pensamento de Karl Marx.

O que é a Direita?

A ideologia de direita se baseia no mérito individual e defende uma menor participação do governo na sociedade. Propõe que o próprio mercado dite suas regras e regule o seu funcionamento.

A direita defende uma maior responsabilidade individual e a total autonomia das empresas. Reivindica também a redução dos impostos e a diminuição da intervenção do Estado em questões sociais e econômicas.

Seu embasamento teórico vem do liberalismo.

Principais diferenças

A esquerda acredita que deve haver um sistema de pagamento de impostos adequado, onde todos devem pagar uma quantia específica de tudo o que ganham.

Por outro lado, a direita acredita no mérito e assim, deve haver menor pagamento de impostos para as pessoas que produzem mais. Dessa forma, elas poderiam gerar renda e contribuir para o bem-estar da sociedade.

No caso da saúde e educação, a esquerda entende ser responsabilidade do governo a promoção das condições para uma vida digna. Fica ao encargo do Estado, a criação e manutenção dos sistemas de saúde e educacional, que devem ser gratuitos e acessíveis para todos.

Por outro lado, a direita pensa que a alocação de recursos nesse tipo de serviços, atrasa o ritmo do desenvolvimento econômico e é prejudicial para toda a sociedade. Esses serviçoes podem e devem ser terceirizados e fornecidos por entidades privadas, como o menor custo possível para o Estado.

Como surgiram os termos esquerda e direita?

Os termos políticos esquerda e direita se originaram no século XVIII durante a Revolução Francesa e são baseados nos arranjos de assentos na Assembleia Nacional Francesa.

Aqueles que se sentaram à esquerda do presidente parlamentar (jacobinos) apoiaram a revolução, se opondo à monarquia. Elas eram favoráveis a uma mudança radical, que iria levar ao fim da monarquia e dar mais poder ao povo. Por isso, essa ideologia é relacionada com a luta dos trabalhadores.

Aqueles que se sentaram à direita (girondinos) apoiaram o antigo regime monarquista. Quanto mais forte a sua oposição à mudança e seu desejo de preservar a sociedade tradicional, mais à direita eles estariam. A tradição, a religião institucional e a privatização da economia foram considerados os valores fundamentais da direita.

Esquerda e Direita na política atual

Com o passar dos anos, essa divisão entre direita e esquerda foi ficando mais complexa, pois novas demandas e interesses foram surgindo. Assim, os conceitos de direita e esquerda já não eram suficientes para definir os ideais políticos dos partidos.

Então foi necessária a criação de outras divisões para explicar os diferentes partidos e suas reivindicações. As mais utilizadas são: extrema-esquerda, esquerda, centro-esquerda, centro, centro-direita, direita e extrema-direita.

Os grupos com ideias mais radicais e extremistas ficam nas pontas, enquanto no centro ficam os partidos que atuam de forma mais moderada e que possuem um maior apelo eleitoral.

Esquerda e direita

Além dessa divisão, alguns grupos que costumam ser considerados de esquerda são: progressistas, ambientalistas, social-democratas, sociais-liberais, libertários-socialistas, comunistas e anarquistas.

Por sua vez, na direita nós podemos encontrar os capitalistas, neoliberais, conservadores, econômico-libertários, anarcocapitalistas, neoconservadores e nacionalistas.

Liberal e Conservador

Antigamente, os conceitos de liberal e conservador estavam ligados à permanência ou não do sistema político vigente. Enquanto os conservadores desejavam um governo central forte, os liberais queriam sua descentralização.

Porém, com a instauração da democracia, os termos liberal e conservador passaram a ser mais utilizados para definir outras pautas dos grupos, sejam elas no contexto social ou econômico.

Quando se trata do contexto social, os conservadores têm uma visão mais tradicional, se opondo a pautas como o casamento homoafetivo, legalização das drogas, aborto e migração. Enquanto isso, os liberais costumam apoiar essas pautas.

Em questões como a pena de morte e legalização das armas, são geralmente apoiadas pelos conservadores e refutadas pelos liberais.

Veja também a diferença entre:

Atualizado em
Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.