Pontos positivos e negativos da globalização


<

A globalização é um processo de integração econômica global. Como efeito direto desse processo há também uma forte integração cultural e social entre diferentes regiões.

Assim, cria-se um mundo interconectado a partir de relações comerciais e de comunicação em todo globo. Esses avanços levaram à descentralização da produção, segmentação e disseminação de mercadorias e informação por diversos países.

Com isso, o processo de globalização apresenta pontos positivos e pontos negativos:

Pontos positivos da globalização:

  • Avanços das tecnologias de informação e comunicação (TIC);
  • Facilitação dos fluxos de capital;
  • Desenvolvimento de países anteriormente excluídos;
  • Maior circulação de mercadorias;
  • Maior circulação de pessoas;
  • Interculturalidade;
  • Fortalecimento da ideia de pertencimento global.

Pontos negativos da globalização:

  • Criação de zonas de exploração;
  • Aumento de processos de exclusão;
  • Aumento do capital especulativo;
  • Monopólio das grandes empresas;
  • Redução de salários;
  • Aumento do desemprego;
  • Crises econômicas globais.

Pontos positivos da globalização

1. Avanços das tecnologias de informação e comunicação (TIC)

O desenvolvimento das tecnologias de comunicação permitiu a criação da internet e possibilitou o controle (online) dos processos de produção. A agilidade na comunicação diminuiu as barreiras antes impostas pelas distâncias geográficas.

2. Facilitação dos fluxos de capital

O capital (recursos econômicos) podem circular com maior eficiência por todo o globo. Isso faz com que se possa investir em zonas antes excluídas, gerando lucros e riquezas.

3. Desenvolvimento de alguns países anteriormente excluídos dos grandes mercados

Com a mudança causada pela globalização, alguns países subdesenvolvidos tornam-se zonas atrativas para investimentos e entram em um processo acelerado de desenvolvimento.

Algumas condições para os interesses de grandes empresas são: localização favorável, recursos naturais e a oferta de subsídios.

4. Maior circulação de mercadorias

O avanço dos sistemas de logística e de transporte permitiu que a produção de uma determinada zona pudesse ser consumida em outras áreas. Essa mudança permitiu que o consumo não estivesse limitado pela produção de cada país.

5. Maior circulação de pessoas

Do mesmo modo, o avanço dos transportes acompanhado de uma mudança na regulação das fronteiras possibilitou um fluxo maior de pessoas entre diversos países. Por motivos profissionais, de lazer ou mesmo nos fluxos migratórios e refugiados.

6. Interculturalidade

A intensa troca de informação entre pessoas de diferentes lugares possibilita uma maior integração entre diferentes culturas que se influenciam mutuamente. A interculturalidade é a integração entre diferentes culturas, criando novas expressões e manifestações culturais.

7. Fortalecimento da ideia de pertencimento global

Com a globalização cria-se o conceito de “aldeia global”. Nessa perspectiva, o mundo conectado torna-se pequeno e acessível às pessoas, como se todos os habitantes do planeta pertencessem a uma mesma aldeia.
Essas "aldeias globais" unem pessoas de diferentes países em prol de um interesse comum (cultural, social, político ou econômico).

Pontos Negativos da globalização

1. Criação de zonas de exploração

Com o maior fluxo de informação e capital, as grandes empresas passam a se instalar em áreas em que há maior exploração dos trabalhadores. Isso faz com que essas empresas reduzam os custos de produção e potencializem seus lucros.

2. Aumento de alguns processos de exclusão

Zonas desconectadas dessa circulação de informação, serviços e mercadorias tendem a se isolar cada vez mais e tornarem-se excluídas desse mundo globalizado.

3. Aumento do capital especulativo (improdutivo)

O capital especulativo são os investimentos em bolsas de valores e em investimentos que não possuem uma ligação direta com a produção.

Com o avanço das TIC, bancos e financeiras passam a ter um maior poder, criando um ágil fluxo de capital que circula em função de taxas de juros favoráveis.

A possibilidade de retirada imediata desse capital não permite que haja investimentos na geração de postos de trabalho estáveis. Ocorre também um impedimento para a melhoria das condições de vida nos locais onde esse capital é investido.

4. Crescimento do monopólio das grandes empresas e corporações

Com o capital e a produção globalizados, as grandes empresas multinacionais e as corporações (conglomerados de empresas) dominam determinadas parcelas do mercado com maior facilidade.

Isso ocorre porque muitas vezes as pequenas empresas nacionais ou locais não possuem condições para competir com essas grandes organizações, fechando ou sendo absorvidas.

5. Redução e manutenção de baixos de salários e diminuição de direitos trabalhistas

Para manter a competitividade e se tornar atrativos para a instalação de empresas e recepção de investimentos. Para isso, vários países diminuem os impostos, reduzem salários e extinguem diversas leis que protegem os trabalhadores.

6. Aumento do desemprego em alguns países (terceirização)

A possibilidade de deslocar a produção para outros países ou terceirizar parte dos serviços faz com que haja o abandono de zonas menos lucrativas. Esse contexto gera a extinção de milhares de postos de trabalho causando o desemprego em diversos lugares.

7. Crises econômicas globais

Com o grande fluxo de capital e a interdependência dos países, as crises econômicas que poderiam ocorrer em alguns países passam a afetar muitos outros, gerando crises globais.

8. Aumento da velocidade de propagação de doenças (possibilidade maior de pandemias)

O crescimento do fluxo de pessoas faz com que doenças que poderiam ser locais viajem também por todo o mundo, infectando e colocando mais pessoas em risco.

Um exemplo, é o novo coronavírus que teve seus primeiros casos na província de Wuhan, na China, em meados de dezembro. Em cerca de três meses a doença havia se espalhado por todo o mundo, configurando-se como uma pandemia.

Veja também a diferença entre: