Poema, poesia e soneto


A diferença entre poema, poesia e soneto é que enquanto o poema e o soneto estão ligados somente à literatura, a poesia pode ser qualquer tipo de produção artística. 

O poema é um tipo textual com uma estrutura, que pode ser de versos e estrofes. O soneto é um tipo de poema com uma forma fixa, composta por quatro estrofes, sendo dois quartetos e dois tercetos. 

Já a poesia é a própria forma de arte, podendo ser expressa pela pintura, fotografia, músicas e textos. Então, todo poema é considerado poesia, porém nem toda poesia precisa ser um poema.

O que é Poema?

Poema é um arranjo de palavras que contêm significado. Por meio dela são expressos os pensamentos e sentimentos do escritor, podendo ser feliz ou triste, complexo ou simples.

Os poemas podem rimar ou não, assim como podem ter símbolos ou não. Também pode usar metáforas e aliterações, especialmente em poemas para crianças.

Tipos de poema

Existem vários tipos de poemas. Dentre eles, podemos destacar os sonetos, que são poemas sobre o amor, e as odes, que são os poemas lírico que exaltam alguma coisa, como à natureza ou à vida. Além disso, um poema também pode ser épico, dramático, narrativo, ou lírico:

  • Poema épico é aquele que se centra em figuras míticas ou heroicas;
  • Poema narrativo é o que conta uma história;
  • Poemas dramáticos são os escritos em verso;
  • Poemas líricos descrevem os sentimentos e pensamentos do poeta.

O que é Poesia?

A poesia existia muito antes de as pessoas se tornarem alfabetizadas, sendo memorizada e repassada oralmente de geração em geração.

A poesia é definida como a forma literária da arte, expressa por meio da linguagem. Mas em seu sentido figurado, a poesia é a própria forma de arte, sendo aquilo que comove e desperta sentimentos. 

Ela se distingue das outras formas de escrita pelo uso da repetição, do verso, da rima e da estética. Pode ser escrita sozinha ou em combinação com outras artes, como no drama poético, hinos, poesia lírica e poesia em prosa.

Soneto

O soneto é um tipo de poema que possui uma estrutura fixa. Deve conter quatro estrofes, sendo dois quartetos, que são estrofes com quatro versos cada, e dois tercetos, que são estrofes com três versos. Todos os versos devem ser decassílabos, ou seja, possuir dez sílabas poéticas.

O soneto tem origem italiana, sendo documentado pela primeira na primeira metade do século III na obra de Giacomo da Lentini. Este molde literário ainda é bastante usado, e por isso é considerado a mais longeva forma de poema.

No Brasil, alguns dos principais sonetistas foram Olavo Bilac e Vinícius de Moraes.

Soneto da Fidelidade

(Vinícius de Moraes)

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Uso de poema ou poesia

Há casos em que os termos poema e poesia podem ser usados de forma intercambiável, como "ele não gosta da poesia de Manuel Bandeira" ou "ele não gosta dos poemas de Manuel Bandeira".

E como diferenciar?

Para saber a diferença, você precisa definir duas coisas:

  1. O que você deseja expressar;
  2. Como você deseja expressar?

O que você quer expressar, a sua ideia, é a poesia.

Como você vai se expressar, a forma que vai utilizar, é o poema.

Um exemplo para aprender as diferenças entre as duas palavras:

João adora a poesia (pois ele ama poemas como um todo), e por isso ele quer começar a escrever seus próprios poemas (expressando suas ideias através da rima e de uma dicção específica).

A palavra poesia também pode ser usada metaforicamente para considerar algo tão bonito e impecável quanto a poesia.

Veja também a diferença entre estrofe, verso e rima.