Israel e Palestina


Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Professora de História

Israel e Palestina ocupam a mesma área geográfica, localizada entre o Rio Jordão e o Mar Mediterrâneo, sendo esta a principal causa de seu conflito.

Palestina, geograficamente, tem sua origem num termo latino, usado pelo Impérios Romano para designar aquele território. A Palestina foi habitada por diversos povos, especialmente os judeus, que foram expulsos pelos romanos no ano de 70 d.C.

No entanto, Palestina também faz referência ao modo como os árabes chamam este território da migração judaica, no século XX. A sua declaração de independência foi firmada pela Organização para a Libertação da Palestina em 1988, porém, o Estado da Palestina ainda não tem reconhecimento de todos os países.

Israel é um Estado Judeu, estabelecido por um grupo político sionista europeu e reconhecido pela ONU em 1948. Após um processo de migração e guerras, hoje ele ocupa grande parte da área que pertencia à Palestina.

Entenda melhor a diferença entre Israel e Palestina e o seu conflito:

Estado de Israel Palestina
Capital

Jerusalém

(não é reconhecida pela ONU nem pela maioria das nações)

Jerusalém Oriental
Cidade mais populosa Jerusalém Gaza
Independência 14 de maio de 1948 Em 15 de novembro de 1988
População 8,712 milhões (2017)

4,817 milhões (2016)

Área 20 770 km² 6 220 km²
Língua Hebraico Árabe
Religião predominante

Judaísmo

Islamismo sunita
Moeda

Novo shekel

Novo shekel

Palestina

Palestina é o nome do território localizado entre o Rio Jordão e o Mediterrâneo. O local era habitado principalmente por árabes, e foi controlado pelo Império Otomano e posteriormente pela Inglaterra, até 1946.

Deste então, a Palestina passou por diversas guerras, que redefiniram seu território. Apesar de independência ser declarada em 15 de novembro de 1988 pela Organização para a Libertação da Palestina (OLP), a maioria de suas áreas reivindicadas estão sobre controle de Israel desde 1967, na chamada Guerra dos Seis Dias.

Hoje o território da Palestina se concentra em dois territórios: a Faixa de Gaza e a Cisjordânia.

Apesar da Cisjordânia estar sob ocupação Israelense, ela é nominalmente controlada pela Autoridade Palestina. Já a Faixa de Gaza é uma área povoada quase exclusivamente por palestinos, porém cercada e bloqueada por Israel. Atualmente ela está sob controle do grupo radical Hamas.

O Estado da Palestina declara Jerusalém Oriental como sua capital. Sua população atual é de 4,817 milhões (2016), e seu território é de 6 220 km². Porém, estima-se que existam mais de 9,6 milhões de palestinos, considerando os refugiados em vários países da Europa, África e Oriente Médio.

A principal língua falada pelos palestinos é o árabe, e sua religião predominante é o islamismo sunita.

Veja também a diferença entre Xiitas e Sunitas.

Israel

Israel é o único Estado Judeu do mundo, criado em 1947 sob uma decisão das Nações Unidas.

Uma das causas da criação do Estado de Israel foi a perseguição de judeus na Europa. Desde o século XIX, vários judeus sonhavam com a possibilidade de ter um país próprio e o local teria que ser a Palestina. Por isso, muitos judeus começaram a migrar para o território de Palestina, que era considerada sua “Terra prometida”, segundo o relato bíblico.

Porém, este território já era ocupado por árabes e muçulmanos, que também a considerava território sagrado, de acordo com os mandamentos do Corão. Eles resistiram à ocupação Israelense, dando origem aos conflitos entre Israel e Palestina, que perduram até os dias atuais.

Ao fim de 1949, Israel ocupava 78% da área destinada à Palestina. O território do Estado de Israel agora é de 20 770 km², onde habitam 8,712 milhões de israelenses (dado de 2017).

Atualmente, a capital e cidade mais populosa de Israel é Jerusalém, enquanto seu centro financeiro é Tel Aviv. Sua língua principal é o hebraico e o Judaísmo é a religião predominante entre os israelenses, correspondendo a quase 82% da população.

Importante frisar que a maioria dos países não reconhece Jerusalém como capital de Israel e prefere manter suas representações diplomáticas em Tel Aviv.

O conflito entre Israel e Palestina e ocupação dos territórios

Apesar de judeus e muçulmanos árabes reivindicarem esse território há cerca de dois mil anos, o conflito político atual se iniciou no século XX. As demarcações atuais foram definidas especialmente após as guerras de 1948 e 1967.

Territórios Israel e Palestina

A principal abordagem para a resolução do conflito é a chamada “solução de dois estados”. Esta estabeleceria a Palestina como um estado independente em Gaza e na maior parte da Cisjordânia, enquanto o restante das terras ficaria para Israel.

No entanto, ambas as partes não estão dispostas a ceder a esta ideia.

Bandeira de Israel

Bandeira de Israel

A bandeira oficial de Israel foi projetada em 1891 para o movimento sionista, sendo adotada em 28 de outubro de 1948, com o estabelecimento do Estado de Israel.

Ela apresenta um hexagrama azul entre duas linhas horizontais, em um fundo branco. Este hexagrama representa a Estrela de Davi.

Bandeira da Palestina

Bandeira da Palestina

A bandeira palestina é formada por três faixas horizontais, nas cores preto, branco e verde, sobrepostas por um triângulo vermelho. Ela foi adotada em 1964 pela Organização para a Libertação da Palestina.

A bandeira é baseada nas cores pan-árabes, que tem sua origem na bandeira da Revolta Árabe.

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.