Emoticons e emoji


Emerson Machado
Emerson Machado
Jornalista

Um emoticon é um pictograma criado através dos sinais de pontuação, números e caracteres especiais. Já o emoji é um ícone ilustrado, geralmente embutido nos teclados dos smartphones atuais.

Ambos são considerados uma forma de comunicação paralinguística, ou seja, complementam a linguagem verbal revelando ações e emoções de forma simples e facilmente identificável.

Emoticon Emoji
Definição Pictograma criado através dos sinais de pontuação, números e caracteres especiais do computador ou celular. Pictograma ilustrado com pequenas figuras em vez de caracteres.
Criação Apesar de terem sido usados pela primeira vez em 1952 em uma peça publicitária, passaram a ser utilizados amplamente na internet a partir de 1982. Criado entre 1998 e 1999 pelo japonês Shigetaka Kurita como parte de um sistema para internet móvel no Japão.
Exemplos

:-) :-( :o

Exemplos de emoji

Definição de emoticon

A palavra emoticon vem da junção em inglês das palavras emotional e icon. Como se pode deduzir, seria um pictograma para revelar expressões e sentimentos que, talvez no texto escrito, não seriam identificáveis para o receptor.

Para criar um emoticon, é preciso unir sinais de pontuação, números e/ou caracteres especiais para criar a figurinha desejada.

A smiley face (rosto sorridente) foi um dos primeiros emoticons criados. A fim de reproduzi-lo, basta inserir a seguinte pontuação no texto: :-) . A frowning / sad face (rosto triste / cabisbaixo) surgiu juntamente com o rosto sorridente: :-( .

Apesar de já terem sido utilizados em 1952 no jornal New York Herald Tribune em uma peça publicitária, somente em 1982 os emoticons passaram a ser difundidos na internet.

Isto quando o professor Scott Fahlman, da Universidade Carnegie Mellon (EUA), usou o rosto sorridente e o rosto triste em um fórum acessado pelos estudantes.

Exemplos de emoticons

Emoticons Significado
:) :-) =) Sorrindo
:( :-( =( Triste / Cabisbaixo
;) ;-) Piscadela
:D =D Grande sorriso
;* ;-* :-* Beijo
:o =o Surpresa
:’( =’( T-T Choro

Definição de emoji

A palavra emoji é o resultado da união dos vocábulos “imagem” e “letra” em japonês, sendo também um pictograma. Mas não é passível de confusão com emoticon, já que ambos são bem diferentes um do outro.

Enquanto o emoticon utiliza os caracteres especiais do teclado, o emoji é uma pequena imagem com os mesmos significados.

Nos dias atuais, com o avanço da tecnologia e o desenvolvimento dos smartphones, a maioria das pessoas utiliza os emoji para se expressar em mensagens e e-mails.

Com a difusão dos aparelhos iPhone, os emoji se popularizaram rapidamente, já sendo considerado por muitos como “a linguagem do futuro”.

Quanto a isso, há muito debate, mas não se pode negar que a utilização de emoji para se expressar em mensagens na internet é praticamente universal.

Criado entre 1998 e 1999 por Shigetaka Kurita, os emoji seriam destinados a um serviço de internet móvel exclusivo para o Japão.

No primeiro iPhone, lançado em 2007, a Apple incluiu um teclado com emoji para atrair clientes japoneses.

Rapidamente, a função foi descoberta por usuários do iPhone em todo o mundo. Então, passaram a difundir as carinhas e símbolos nos serviços de mensagens instantâneas e em páginas da internet.

Atualmente, é praticamente inconcebível não contar com um teclado de emoji em um smartphone.

Exemplos de emoji

Exemplos de emoji

Apesar de todas as diferenças, atualmente, as palavras emoticon e emoji são utilizadas quase como sinônimos.

Isto porque ambas fazem referências a pictogramas que são amplamente difundidos e usados na internet e considerados uma forma de comunicação paralinguística. Ou seja, apresentam características de comunicação que vão além da linguagem verbal.

Entretanto, um emoticon é criado com letras, números e outros caracteres do teclado e apresentam visual pitoresco e extremamente simples. Um emoji é ilustrado, contando com mais dimensões de expressividade.

Veja também as diferenças entre:

Emerson Machado
Emerson Machado
Escritor e jornalista, muito ligado a literatura e artes em geral. Trabalha com textos informativos e criativos desde que se lembra, tendo publicado seis livros e diversas reportagens, com direito a prêmios e tudo. É apaixonado por ciência e tecnologia e já escreveu para revistas, assessoria, jornal impresso e online. Vive no Porto, Portugal.