Débito e crédito


Emerson Machado
Emerson Machado
Jornalista

O débito é algo que a pessoa deve, podendo ser sinônimo de “dívida”. No caso dos cartões e formas de pagamento, débito é um valor cobrado e retirado da conta do portador do dinheiro.

Já o crédito é quando existe a transferência de determinada quantia para um sujeito, sendo o cartão de crédito uma das formas de o valor ser utilizado.

Débito Crédito
Definição Dívida, algo devido por um indivíduo. No caso de cartões e formas de pagamento atuais, também significa um valor retirado da conta do portador do dinheiro imediatamente no ato de uma compra ou ao pagar um serviço. Confiança depositada a alguém; caso esta confiança seja fornecida através da disponibilização de uma quantia monetária, o valor em questão é designado como “crédito”.
Exemplos

Comprar um celular com o pagamento do valor total através de um cartão bancário: débito feito na conta do portador; cliente ficar devendo para o banco por ter utilizado o cheque especial: indivíduo está “em débito”.

Cartão de crédito, empréstimo consignado, crédito habitacional, crédito estudantil, crédito de apoio a empresas, financiamento de capital de giro, Leasing para pessoa jurídica, etc.

O que é débito?

Se falarmos no sentido de origem da palavra, o débito é uma dívida contraída por alguém. Mas há também o significado trazido pela forma de pagamento, em que uma quantia é cobrada automaticamente da conta bancária de um indivíduo.

Logo, caso o sujeito abra uma conta e deposite dinheiro nela, a quantia ficará disponível para ser debitada ao fazer uma compra ou pagar um serviço.

Assim, pode fazer a aquisição de bens sendo cobrado diretamente na conta bancária.

No entanto, caso fique devendo para a instituição financeira, estará “em débito”. Ou seja, será cobrado por um dinheiro já utilizado e que a conta não tinha fundos.

Cartão de débito na mão

Exemplos de débito

  • Uma pessoa decidiu economizar tudo o que podia e conseguiu juntar a quantia de R$ 50 mil para comprar um carro no mesmo valor. Ao efetuar a compra à vista, ele estará utilizando um débito para fazer o pagamento.
  • Ao fazer compras no supermercado, em um total de R$ 150, o indivíduo, que tinha R$ 500 na sua conta, faz um débito com o seu cartão. No caso, como o dinheiro não precisou ser confiado a ele por um banco, pois já contava com a quantia. Então é efetuado um débito.
  • Se alguém emprestou do banco R$ 1 mil (sendo esse valor caracterizado como um "crédito"), mas não efetuou o pagamento das parcelas ou do total devido, o cliente estará "em débito" com a instituição. Isto é, em dívida.

O que é crédito?

Na origem da palavra, um crédito significa uma confiança depositada em algo ou alguém. Nesse sentido, se ao sujeito for confiada uma quantia de dinheiro, está recebendo um “crédito” da instituição em que fez o pedido.

No mercado financeiro, o crédito também diz respeito a uma transação. É quando o dinheiro disponibilizado através do crédito (confiança) pode ser gasto. Uma vez que o indivíduo creditado se compromete em arcar com os custos da compra, e de possíveis juros, sem precisar ter o dinheiro no momento.

Nos tempos atuais, ao fazer o pedido de crédito, várias consonantes são avaliadas. Afinal, tudo será negociado na base da confiança. A instituição bancária ou financeira que fornecer o crédito espera o ressarcimento total, ou superior, do dinheiro disponibilizado.

Para deixar a diferença esclarecida, um crédito é a origem do dinheiro a ser utilizado, caso tenha sido contraído na base da confiança. Um débito, além de significar "dívida", é a utilização do dinheiro em poder do comprador.

Máquina de cartão de crédito e débito

Exemplos de crédito

Para que o consumidor possa ter uma quantia de dinheiro disponível em um momento que necessita, os bancos brasileiros disponibilizam diversos tipos de crédito.

Alguns são destinados para compras imediatas, que não possuem valores altos e são feitas no dia a dia. Outros são para compras de maior valor aquisitivo. Estas podem levar anos para que o solicitante pague o débito com a instituição financeira, como é o caso do crédito habitacional ou estudantil.

Entre os tipos de crédito mais comuns, estão:

Cartão

Quem possui um cartão de crédito está condicionado a um limite imposto pelo banco, sendo este limite firmado no momento em que o contrato com a instituição financeira é assinado. A quantia disponibilizada é chamada de "plafond".

Sobre o limite de crédito, o banco irá fazer uma análise minuciosa da vida do requerente. Lembre-se que um crédito financeiro é fornecido na base da confiança. Por isso, os bancos seguem padrões rigorosos na hora de decidir disponibilizar uma quantia de dinheiro a alguém.

Para isso, serão observados o salário, gastos com moradia ou outras contas que vier a ter. Além do seu perfil de consumo (se gasta muito ou pouco e com o que gasta o próprio dinheiro).

Outro ponto verificado é se o solicitante possui dívidas em atraso em outra instituição financeira, sendo um ponto-chave para que o crédito seja aprovado.

Os cartões são muito práticos no cotidiano. Dependendo do dia em que efetuar uma compra, é possível ter um prazo de até 40 dias para poder fazer o pagamento. No entanto, por contar com juros muito altos, ter um cartão de crédito e usá-lo indiscriminadamente pode acarretar na contração de dívidas.

Renegociação de dívidas

Caso precise recorrer a um crédito para renegociação de dívidas, é bom o consumidor ficar atento! É a hora de fazer um balanço da sua vida econômica. Isto para evitar cair em um ciclo vicioso, que tende a piorar se o devedor não se reeducar financeiramente.

Como funciona o crédito para renegociação de dívidas?

Se um indivíduo tem muitas contas e atrasou os pagamentos, fazendo os juros aumentarem o valor devido, o crédito serve para quitar esses débitos.

Desta maneira, o solicitante passa a contar com apenas uma dívida a pagar, sendo o crédito que financiou o pagamento das dívidas contraídas anteriormente. Assim, um indivíduo pode recondicionar os débitos a uma nova modalidade de pagamento.

Pode parecer confuso adquirir uma dívida para pagar dívidas. Mas em muitos casos os juros cobrados pela instituição financeira podem ser mais baixos que os cobrados nas dívidas de origem.

Empréstimo consignado

O crédito ou empréstimo consignado é muito conhecido entre servidores públicos, aposentados ou pensionistas do INSS.

Por estarem em uma posição de estabilidade, as instituições financeiras assumem que os solicitantes deste tipo de crédito terão dinheiro para arcar com o compromisso.

Isto é, uma vez feito o empréstimo consignado, o pagamento das prestações é debitado diretamente da folha de pagamento do solicitante.

Com parcelas a serem descontadas do salário do devedor, os juros podem ser menores. Os bancos estão garantidos de que os pagamentos serão feitos assim que o devedor receber o salário.

Entretanto, há um limite para o valor do crédito (empréstimo) a ser liberado para o requerente. O dinheiro não pode ultrapassar 30% do salário, sendo disponibilizado ainda mais 5% para o caso de o solicitante querer ter um cartão de crédito consignado. A fatura também é descontada da folha de pagamento.

Máquina de cartão de crédito e débito

Outros tipos de crédito

Além dos citados acima, há ainda diversos tipos de crédito à disposição no mercado financeiro. Claro, tudo isso condicionado à avaliação do quão confiável o indivíduo é no que diz respeito à quitação de suas dívidas.

Caso queira comprar um imóvel ou reformar a residência, há o crédito habitacional (imobiliário). Para financiar o pagamento de cursos de nível superior, há o crédito estudantil. Existe até mesmo crédito para viagens e intercâmbios!

Para empresas, há o crédito de apoio, que serve tanto para abrir um negócio ou ajudar a organização a quitar dívidas. Além disso, existe ainda o financiamento do capital de giro, para alimentar o fluxo do caixa de uma empresa.

Existem ainda várias outras opções para pessoas jurídicas ou físicas, atendendo as mais diversas necessidades financeiras atuais. Muitos bancos contam até mesmo com créditos personalizados. Assim, cada indivíduo pode ter um tipo de crédito que caiba no bolso e sirva para determinada compra ou débito.

Veja também a diferença entre:

Emerson Machado
Emerson Machado
Escritor e jornalista, muito ligado a literatura e artes em geral. Trabalha com textos informativos e criativos desde que se lembra, tendo publicado seis livros e diversas reportagens, com direito a prêmios e tudo. É apaixonado por ciência e tecnologia e já escreveu para revistas, assessoria, jornal impresso e online. Vive no Porto, Portugal.