Charge e cartum


A charge possui como característica central a utilização de personagens reais para expor uma crítica de forma exagerada como forma de alerta para um problema atual, do cotidiano. Para sua compreensão é necessário a contextualização aos fatos recentes, geralmente, presentes nas notícias. Já o cartum é atemporal, as questões abordadas estão mais centradas em uma crítica social na qual o leitor está inserido.

Ambos são gêneros textuais do jornalismo, utilizando elementos gráficos de comunicação verbal e não verbal. Em geral, são compostos apenas por um quadro em que a posição editorial do veículo de comunicação é exposta.

Charge Cartum
Definição Críticas a acontecimentos recentes, envolvendo figuras públicas. Sátiras a questões sociais, de forma atemporal e universal.
Características
  • Linguagem verbal e não verbal
  • Humor
  • Leitura crítica do cotidiano
  • Atual
  • Efêmero
  • Precisa de contextualização
  • Situações particulares
  • Personagens públicas
  • Linguagem verbal e não verbal
  • Humor
  • Leitura crítica da realidade
  • Atemporal
  • O contexto é a própria sociedade
  • Situações e questões coletivas
Exemplos
  • Críticas ao governo
  • Criticas a personalidades públicas
  • Visão crítica sobre uma notícia que despertou a atenção do público
  • Críticas à sociedade
  • Questionamento sobre o cotidiano

Ambos são gêneros jornalísticos que se utilizam de linguagem não verbal e não verbal associadas ao humor.

O que é charge?

Charge é um gênero jornalístico que centrado em questões atuais, que reflete o posicionamento editorial do jornal ou veículo de comunicação.

O nome charge, vem do francês charger, que significa "fazer carga", "exagerar" ou "atacar". Esse "ataque" é pontual, possui relação a um acontecimento específico, por isso, as charges são datadas, seu sentido pode se perder com o passar do tempo.

Nela, é utilizada uma imagem como representação visual de fatos recentes, geralmente, contextualizada por uma ou mais notícias dentro do veículo. Comumente, são utilizadas personalidades e figuras públicas, seus comportamentos são exagerados ou estilizados para a realização de uma crítica.

Exemplos de charge

Aluno fazendo prova e utilizando o interior da máscara para colar
A charge de Jean Galvão publicada na Folha no dia 19 de julho de 2020 remete à volta às aulas sob o risco de contaminação pelo coronavírus
Longa fila de emprego. último da fila afirma que até chegar sua vez terá aprendido inglês, pré-requisito para a vaga
Ilustração do chargista Duke realiza uma crítica sobre as longas filas de desempregados

O que é cartum?

Cartum é um gênero jornalístico que expões que utiliza humor para levantar questionamentos sobre a sociedade. Assim como a charge, o cartum pode combinar linguagem verbal e não verbal para levar o leitor a refletir sobre o cotidiano.

O nome cartum, é oriundo do inglês cartoon, que significa cartão. Esse cartão tem como objetivo a realização de uma crítica veloz através de uma imagem que possa ser representativa para o leitor e levá-lo a uma reflexão.

A diferença entre os dois gêneros consiste na atemporalidade presente no cartum. Assim, sua contextualização se dá pela experiência do próprio leitor em relação aos comportamentos comuns de pessoas e grupos sociais. As personagens presentes nesse gênero remetem à coletividade, e não a uma personalidade ou figura pública específica.

Exemplos de cartum

Armandinho (personagem) afirma que melhor amigo do homem é o sapo
Cartum de Alexandre Beck, invoca uma reflexão atemporal sobre o papel da amizade
Mafalda (de Quino) faz uma crítica ao estímulo ao consumo feito pelas propagandas
Mafalda, a personagem do cartunista argentino Quino, realiza diversas críticas sociais desde 1964

Veja também:

Atualizado em