Vírus, bactérias e fungos


Pedro Menezes
Pedro Menezes
Professor de Filosofia

Os vírus são, atualmente, os únicos seres acelulares da Terra. Ou seja, não chegam a formar uma célula, carregando apenas filamentos de DNA e/ou RNA.

As bactérias são seres unicelulares, não contando com um núcleo, sendo um pouco maiores que os vírus. Podem viver sem ar (bactérias anaeróbicas) ou com ar (aeróbicas).

Já os fungos podem ser unicelulares ou pluricelulares, microscópicos como os que formam o bolor ou bem grandes como alguns tipos de cogumelos e orelhas-de-pau. Durante muito tempo foram identificados como vegetais, mas no século passado, passaram a integrar um novo reino dos seres vivos, o Reino Fungi.

Vírus Bactérias Fungos
Características Não constituem uma célula completa, por isso necessitam de uma célula de outro organismo que os hospede. Microrganismos unicelulares pertencentes ao Reino Monera. Podem se autótrofos ou heterótrofos, anaeróbicas ou aeróbicas. Possuem o próprio reino (Fungi), desempenham diversas funções na natureza (decompositores, predadores, parasitas, etc.).
Quantidade de células
  • Acelular (nenhuma célula)
  • Unicelular (uma célula)
  • Unicelular (uma célula)
  • Pluricelular (muitas células)
Estrutura
  • Membrana proteica (capsídeo)
  • material genético (RNA ou DNA)
  • Parede bacteriana (membrana esquelética)
  • Nucleoide (cadeia circular de DNA sem núcleo definido)
  • Plasmídeo
  • Presença de flagelos em alguns casos
  • Hifas
  • Núcleo bem definido
  • Presença de septos (divisão por parede celular) e ramificações
Doenças relacionadas
  • Resfriado
  • Sarampo
  • Dengue
  • Tuberculose
  • Hanseníase
  • Leptospirose
  • Micoses
  • Candidíase
  • Histoplasmose

Ambos os microrganismos podem estudados pela microbiologia. Boa parte desses estudos, tem como base a interação com os seres humanos, a partir de sua relação com doenças ou benefícios que possam trazer à vida humana.

O que são vírus?

Os vírus são extremamente pequenos e acelulares, ou seja, não possuem nenhuma célula. Eles necessitam de outras células para replicar seu material genético por não contarem com um metabolismo próprio. Muitos os consideram à parte dos seres vivos, tratando-os como partículas infecciosas.

Vírus
Os vírus são microrganismos microscópicos que se reproduzem com o auxílio das células de seu hospedeiro

Para se multiplicarem, os vírus precisam de outras células, que passam a ser chamadas de “hospedeiras”. Neste sentido, os vírus são “parasitas intracelulares”. Por passarem por mutações genéticas e se multiplicarem, outros os consideram parte dos seres vivos. Por isso, ainda há muita discussão na comunidade científica acerca desses seres microscópicos.

Estrutura

A estrutura dos vírus é extremamente simples: eles são formados pelo capsídeo, que é uma membrana proteica.

Dentro desta camada, há ácidos nucleicos, que dão origem ao material genético dos vírus. Estes ácidos podem ser ribonucleico (RNA) ou desoxirribonucleico (DNA).

Para que se multipliquem, o vírus invade uma célula saudável e assume o controle do funcionamento da mesma. Conforme a célula deixa de realizar suas funções, o vírus passa a replicar seu material genético. Depois, há a liberação dos novos vírus no organismo infectado.

Doenças virais

Existem algumas doenças que estão relacionadas a atuação de diversos tipos de vírus no organismo humano. Pela resistência e adaptabilidade dos vírus, algumas viroses são bastante difíceis de serem combatidas.

Alguns exemplos de doenças transmitidas por vírus:

  • Sarampo - Measles morbillivirus
  • Catapora (varicela) - Vírus Varicela-Zoster (VVZ)
  • Caxumba - Vírus da Parotidite Infecciosa
  • Gripe - ARN, H1N1, Influenzavirus, etc.
  • HIV/AIDS - Vírus da Imunodeficiência Humana (VIH, em inglês HIV)
  • Dengue, Zika e Chikungunya - Flaviviridae/Togaviridae (DEN, ZIKV, CHIKV)

O que são bactérias?

As bactérias são seres microscópicos unicelulares e procariontes, ou seja, não contam com um núcleo definido. Por serem procarióticas, as bactérias não possuem um DNA organizado em verdadeiros cromossomos.

Existem milhares de espécies de bactérias, sendo que muitas delas podem ser causadoras de doenças. No entanto, também existem bactérias benéficas, como as que vivem nos intestinos humanos e ajudam a decompor o que é ingerido na alimentação.

Bactérias
Algumas bactérias possuem flagelos que auxiliam na locomoção

As bactérias pertencem ao Reino Monera, que é um dos reinos de seres vivos do planeta Terra. Os seres deste reino são unicelulares, procariontes (sem núcleo definido na célula), autótrofos (produzem a própria energia) ou heterótrofos (que coletam a energia necessária se alimentando de outros organismos).

As bactérias vivem nos mais diversos ambientes, seja no ar, na água, dentro de outros seres vivos e algumas já sobreviveram ao vácuo e à radiação do espaço.

Estrutura

As bactérias possuem uma estrutura externa rígida chamada de parede bacteriana ou membrana esquelética. Essa membrana impede a entrada de água, impedindo que a bactéria "se afogue".

Existem vários formatos que caracterizam as bactérias: esferas, espirais, bastões, etc. É comum também que as células bacterianas possuam flagelos, que atuam como tentáculos para a locomoção e fixação da bactéria.

Por serem procarióticas, o material genético (DNA) fica disperso em seu interior formando uma cadeia circular chamada de nucleoide.

Uma característica da estrutura celular das bactérias é a formação de plasmídeos, que são moléculas semelhantes ao nucleoide e que atuam na defesa da célula.

Doenças bacterianas

Algumas doenças são causadas bor bactérias (bacterioses) são muito simples e comuns, como as amigdalites, outras são muito perigosas e necessitam de cuidados intensos.

Alguns exemplos de doenças bacterianas:

  • Meningite bacteriana - meningococos, pneumococos e Haemophylus.
  • Cólera -Vibrio cholerae
  • Tuberculose - Mycobacterium tuberculosis
  • Leptospirose - Leptospira
  • Hanseníase - Mycobacterium leprae
  • Gonorreia - Neisseria gonorrheae

O que são fungos?

Os fungos são seres unicelulares ou pluricelulares, microscópicos ou macroscópicos. Os biólogos já catalogaram cerca de cem mil espécies de fungos, mas estima-se que exista mais de um milhão e meio de espécies.

Por conta de suas características específicas, os fungos não podem ser classificados como animais ou plantas e possuem seu próprio reino, o reino Fungi.

Fungos
Cultura de diferentes tipos de fungos em placas de petri

Os fungos mais conhecidos são os cogumelos, as leveduras e os bolores. Apesar de seu aspecto estranho, os fungos são de extrema importância para o ecossistema. Eles são responsáveis por boa parte da decomposição de organismos e da manutenção do ciclo energético.

Além disso, os fungos são largamente usados pela indústria alimentícia. Em geral, os alimentos que passam por um processo de fermentação, sofrem a ação de leveduras. Como pães, bolos, cervejas, vinhos, etc.

Estrutura

Os fungos podem ser uni ou pluricelulares, entretanto, suas células possuem características comuns. Desenvolvem-se a partir da hifa, estrutura cilíndrica e filamentosa. As hifas pode se ramificar e se estender.

Essas hifas podem apresentar a formação de uma parede celular perpendicular chamada septo.

Doenças fúngicas

Algumas doenças podem ser causadas pela atuação de alguns tipos de fungos no organismo. Normalmente, apresentam menos risco e são mais fáceis de tratar que as doenças bacterianas e viroses.

Alguns exemplos de doenças fúngicas:

  • Candidíase - Candida
  • Pano Branco (ptiríase versicolor) - Malassezia furfur
  • Histoplasmose - Histoplasma capsulatum

Veja também as diferenças entre:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).