Alta Idade Média e Baixa Idade Média


Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra • Professora de História
Escrito por Pedro Menezes

A Alta Idade Média (do século V ao XI) se inicia com o fim do Império Romano e o início do feudalismo. Enquanto a Baixa Idade Média (do século XI ao XV) compreende o enfraquecimento do sistema feudal e a transição para o sistema capitalista.

Os feudos eram caracterizados por autossuficiência e por sua divisão em duas classes sociais: servos e senhores. Também se tornou importante o surgimento do poder da Igreja, chamado de "clero". O clero e a nobreza eram responsáveis pelo controle e o governo no período.

A Alta Idade Média ocorreu entre o ano de 486 d.C., ano da extinção do Império Romano do Ocidente, e meados do século XI. Durante esse período, o sistema feudal se consolidou na Europa.

A partir do século XI, o feudalismo esteve em declínio até século XV, dando lugar ao período conhecido como Renascimento e o estabelecimento do capitalismo.

Alta Idade Média Baixa Idade Média
Período Séculos V e XI. Séculos XI e XV.
Principais características
  • Surgimento do feudalismo
  • Autossuficiência dos feudos
  • Enfraquecimento do comércio
  • Enfraquecimento do feudalismo
  • Fortalecimento do comércio
  • Fortalecimento da vida urbana
  • Surgimento da burguesia
Principais acontecimentos
  • Igreja medieval
  • Filosofia patrística
  • Cruzadas
  • Imprensa
  • Universidades
  • Filosofia escolástica
  • Peste negra


Idade Média

A Idade Média é caracterizada pelo surgimento do feudalismo após o declínio do Império Romano em 476 d.C. A fragmentação do império em reinos governados pelas nobrezas locais durou dez séculos, do século V ao XV e está dividida entre Alta (século V ao XI) e Baixa Idade Média (século XI ao XV).

Nobreza e Clero
Nobreza e clero dividiam o poder na Idade Média

Essa divisão se estabelece e permanece desde o surgimento e apogeu do sistema feudal até, posteriormente, sua crise e declínio.

Nesse período, o poder era entendido como uma designação de Deus, o que impedia a transição social. O nascimento em determinada classe definia toda a vida, seja como servo (maioria da população) ou como senhores (pequeno grupo de nobres e religiosos).

Alta Idade Média

Esse período tem como marco a intensificação da produção agrária e a divisão em torno de sua propriedade. A aristocracia, representada pelos senhores, proprietários das terras, centralizou o poder e constituiu uma nova classe social: a nobreza.

O poder e os direitos da nobreza eram transmitidos hereditariamente, de geração a geração, assim como as obrigações relativas aos servos.

A cristianização dos povos nórdicos e germânicos determinou a consolidação do período e a expansão do poder da Igreja. A Alta Idade Média é caracterizada pelo apogeu da Igreja Cristã Medieval, que estendeu seu poder por toda a Europa.

Baixa Idade Média

A Baixa Idade Média diferencia-se do período anterior por uma maior imposição do poder da Igreja, pela centralização do poder nas mão do monarca. Inicia-se as cruzadas e a inquisição.

Surgem as lendas, como a de Camelot e o Rei Arthur, e a ideia reis, cavaleiros, bruxas, etc. O imaginário coletivo sobre a Idade Média é muito mais representativo da Baixa Idade Média do que da Alta Idade Média.

Esse período também registra uma das maiores epidemias da história, a peste negra. A doença foi responsável pela morte de quase um terço da população europeia entre os anos de 1346 e 1353.

Declínio feudal e fim da Idade Média

O fim da Idade Média é marcado pelo declínio do poder feudal por uma série de fatores. Dentre eles: a divisão das terras entre os descendentes da nobreza, levando à fragmentação dos feudos e o surgimento de uma nova classe social, conhecida como burguesia.

A Baixa Idade Média foi também o período do surgimento das primeiras universidades. Nelas, os representantes da nobreza, do clero e, posteriormente, da burguesia podiam ter acesso à educação. A Universidade de Bolonha (Itália), por exemplo, é a mais antiga da Europa, tendo sido inaugurada no ano de 1088.

A imprensa também surge no mesmo período como forma de reprodução de documentos e divulgação de informação.

Burguesia é o nome dado à classe dos comerciantes das cidades (burgos), que apesar de não participarem da nobreza, passaram a possuir poder econômico.

Com o aumento de seu poder econômico, a burguesia passou a buscar também o poder político. O poder absoluto da nobreza, construído durante a Alta Idade Média, se enfraqueceu e deu lugar a uma nova organização social, que seria determinante para o fim da Idade Média.

A burguesia, surgida durante a Baixa Idade Média, desenvolveu um novo modo de pensar que transformou o mundo da época. Essas transformações foram cruciais para o fim à servidão, dando início a um novo modelo centrado no poder econômico, o capitalismo.

Veja também a diferença entre:

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.