Taylorismo, fordismo e toyotismo


Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Professora de História

O Taylorismo, Fordismo e o Toyotismo são três modos de organização da produção industrial utilizadas pelas indústrias durante a Segunda Revolução Industrial.

Apesar do objetivo ser o mesmo - fabricar ao menor custo - eles têm diferenças quanto ao processo de produção, ritmo de trabalho, papel do funcionário, objetivos, entre outros.

O Taylorismo e o Fordismo enfatizaram basicamente os princípios de fabricação. O primeiro iniciou o estudo da mão de obra na produção industrial, organizando o trabalho de modo a obter grande produtividade com menor custo.

Por sua parte, o Fordismo manteve o mecanismo de produção e organização semelhante ao taylorismo, porém adicionou a esteira rolante, ditando um novo ritmo de trabalho.

O Toyotismo, por sua vez, se concentrou no aspecto da cultura organizacional e de sua importância para a competitividade de uma empresa.

TaylorismoFordismoToyotismo
ProduçãoEm massa, de bens homogêneos.Em massa, de bens homogêneos.Pequenos lotes, produção diversificada.
Ritmo de trabalhoBaseado no rendimento individual.Baseado no ritmo das máquinas e da esteira.Baseada na demanda dos clientes e no trabalho em grupo.
EconomiaDe escala.De escala.De escopo.
EstoqueManutenção de grandes estoques.Manutenção de grandes estoques.Não fazem estoque.
Objetivo de produçãoVoltada para recursos.Voltada para recursos.Voltada para a demanda.
Controle de qualidadeSão feitos no final da linha de montagem.São feitos no final da linha de montagem.São feitos ao longo do processo.
TarefasO trabalhador realiza uma única tarefa.O trabalhador realiza uma única tarefa.O trabalhador realiza múltiplas tarefas.
Autonomia de trabalhoAlta subordinação aos gerentes.Subordinação levemente atenuada.Exercida de forma estrutural.
Espaço de trabalhoDivisão espacial.Divisão espacial.Integração espacial.
IdeiasEstado de bem-estar social.Estado de bem-estar social.Estado Neoliberal.
DemandasColetivas.Coletivas.Individuais.
PoderEstado e sindicatos detém o poder.Estado e sindicatos detém o poder.Poder financeiro e individual.

O que é taylorismo?

O Taylorismo é uma teoria administrativa criada pelo americano Frederick Winslow Taylor e cujo objetivo principal é racionalizar o trabalho e assim aumentar a produtividade.

O Taylorismo visava alcançar a fragmentação máxima do trabalho, de forma a minimizar os movimentos e tarefas supérfluas, bem como o tempo de aprendizado.

Taylor dividiu a execução do trabalho em movimentos individuais, analisou-os para determinar quais eram essenciais e cronometrava os funcionários realizando suas funções. No Taylorismo, a remuneração era estabelecida segundo a produtividade de cada indivíduo.

Segundo Taylor, a tarefa da gerência era determinar a melhor maneira do funcionário fazer seu trabalho, fornecer ferramentas e treinamento adequados, além de incentivos para um bom desempenho.

As consequências desse princípio foram um aumento da produtividade, dos lucros e do salário. Contudo, a frustração dos operários cresceu, pois estes ficavam restritos em apenas uma função.

Características do Taylorismo

  1. Divisão do trabalho em tarefas específicas;
  2. Aumento da produtividade;
  3. Grande nível de subordinação.

O que é o Fordismo?

Fordismo
Aspecto de uma linha de montagem fordista

O Fordismo é um princípio organizador do trabalho desenvolvido por Henry Ford em 1908, sendo um desdobramento do Taylorismo.

No Fordismo, manteve-se o mecanismo de produção e a organização da gerência utilizada do sistema anterior, porém foi adicionada a esteira rolante, estabelecendo um ritmo de trabalho mais dinâmico.

Essa filosofia de fabricação também se baseava na produção industrial em massa e visava alcançar maior produtividade através da padronização da fabricação. Este objetivo era alcançado através da divisão do trabalho em tarefas menores, onde cada funcionário é responsável por uma etapa.

A minimização de custos e aumento da produtividade fazem com que os preços dos produtos caiam, porém, esse método acaba por desqualificar os funcionários.

Henry Ford foi o primeiro a entender que seus operários eram também consumidores dos seus produtos e por isso limitou o expediente a 8h diárias e aumentou o salário de seus funcionários.

Características de produção

  1. Padronização dos produtos;
  2. Produção em grande escala;
  3. Uso de linhas de montagem;
  4. Divisão do trabalho em pequenas tarefas.

O que é toyotismo?

O toyotismo é uma forma de organização do trabalho desenvolvido pelo japonês Taiichi Ohno, em 1962, na montadora japonesa Toyota. Esta filosofia define-se por dois princípios:

  • Princípio just in time (JIT): consiste em minimizar estoques produzindo de acordo com a demanda;
  • Princípio dos cinco zeros: zero de atraso, zero defeitos, zero de estoque, zero panes e zero papéis.

No toyotismo, o trabalho em equipe é um fator importante, com grupos que se organizam e controlam seu próprio trabalho, de forma a obter um aperfeiçoamento contínuo. Surgiu assim uma organização de trabalho horizontal, com objetivo de conseguir produtos de ótima qualidade.

O toyotismo aparece como um modelo ideal em termos de produtividade, no entanto, sua implementação é difícil e muitas empresas que tentaram aplicá-lo, falharam.

Características de produção

  1. Produção diversificada;
  2. Eliminação de desperdício;
  3. Autonomia;
  4. Trabalhadores com múltiplas tarefas.

Veja agora a diferença entre Capitalismo e Socialismo

Juliana Bezerra
Revisão por Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.