Ouvir e Escutar

O significado de ouvir remete ao sentido da audição, é aquilo que o ouvido capta. Já o verbo escutar corresponde ao ato de ouvir com atenção.

Ou seja, escutar é entender o que está sendo captado pela audição, mas além disso compreender e processar a informação internamente.

Portanto, a diferença entre ouvir e escutar é o que acontece após o indivíduo receber o som. Ele está ouvindo quando há pouca interação, e escutando quando está prestando atenção ao que é emitido.

A popular expressão "entrou por um ouvido e saiu pelo outro" ilustra o ato de ouvir, quando a informação parece não ser capturada pelo receptor do som. Já a expressão "fala que eu te escuto", popularizada pelo programa religioso de mesmo nome, mostra o sentido de escutar, em que um tem o poder da fala e o outro dá atenção ao que é dito como forma de alívio da angústia pela palavra. 

Exemplo da diferença entre ouvir e escutar

Sabrina não participava das aulas na faculdade. Frequentava as conferências e apenas ouvia o que os palestrantes tinham a dizer, sem escutar nada.

Diferença entre ouvir e escutar na psicologia

A teoria psicanalítica de Sigmund Freud parte do chamado "espaço da fala", colocando a palavra do paciente como lugar central do processo terapêutico. A partir desta, surge a escuta analítica, que entende-se como essencial na psicologia e psicanálise para que o profissional consiga reter o discurso do outro, no caso o paciente. Ou seja, que esteja escutando.

A ação de escutar do psicoterapeuta passa pelo fato de não prestar demasiada atenção em um determinado ponto, e assim negligenciar outros, apenas ouvindo-os. E sim dedicar um tipo de atenção flutuante ao que o paciente diz, escutando uniformemente sua fala, de forma a não selecionar apenas partes do discurso.

Portanto, a diferença entre ouvir e escutar na psicologia está no âmbito da função. Em uma sessão de psicanálise,o psicoterapeuta além de ouvir faz a escuta analítica do que é falado pelo paciente.