Surdo e deficiente auditivo


Para entender a diferença entre deficiente auditivo e surdo, devemos ter em conta um terceiro termo: Surdo.

No âmbito da medicina, o termo surdo é utilizado para caracterizar uma pessoa que possui surdez profunda. Já quando essa surdez é leve ou moderada, o termo utilizado passa a ser deficiente auditivo.

Porém, no contexto social e cultural, o termo Surdo é utilizado para definir a pessoa pertencente à Comunidade Surda, e que usa a língua de LIBRAS para se comunicar.  

Deficiente auditivo, surdo e Surdo

Há dois termos que evoluíram desde o início da década de 1990 na cultura de Surdos. Um é "surdo" e o outro é "Surdo".

O termo "surdo" indica a condição quando o ouvido de uma pessoa não responde ao som da mesma maneira do que o de uma pessoa ouvinte.

Já o termo "Surdo" refere-se à definição cultural que indica um grupo de pessoas, com seu próprio conjunto de valores, história, língua e cultura.

Os deficientes auditivos seriam os indivíduos que não se identificam com a comunidade Surda.

Pessoas que nasceram surdas ou com surdez pré-lingual

Surdez pré-lingual

A comunidade de Surdos, na maioria dos casos, é formada por aqueles que nasceram surdos, ou que ficaram surdos antes de aprenderem a falar ou entender a fala, que é o caso da surdez pré-lingual. Essas pessoas geralmente não se consideram como deficientes.

Os Surdos sabem que não podem ouvir, mas também sabem que podem fazer qualquer coisa que outras pessoas fazem, exceto ouvir. Eles acreditam que é normal ser surdo, e que não há necessidade de "consertar" seus ouvidos.

A perda de audição não é um problema para eles, e ser surdo é apenas uma parte de quem eles são. Eles não se identificam pelo que ouvem e não ouvem.

As pessoas nesta categoria são consideradas como "culturalmente" surdas, na medida em que costumam se sentir mais a vontade com pessoas que falam a mesma língua, que no Brasil é a LIBRAS.

Os filhos surdos de pais surdos costumam crescer sabendo linguagem gestual e usam LIBRAS como seu método de comunicação principal.

Pessoas com deficiência auditiva súbita ou com surdez pós-lingual

Aparelho auditivo

As pessoas que se consideram deficientes auditivas geralmente cresceram ouvindo, como membros do “mundo da audição”.

A maioria das pessoas com algum tipo de perda de audição tem surdez pós-lingual. Elas adquiriram o idioma falado antes de sua audição ter diminuído, e a perda dela pode ter sido causada por algum efeito colateral de medicamentos, trauma, infecção ou uma doença.

Elas aprendem a conversar, se comunicar e pensar como pessoas ouvintes, e continuam imersas no mundo auditivo, mesmo com uma perda auditiva leve ou profunda.

A pessoa com deficiência auditiva, tendo uma perda auditiva leve ou profunda, deseja permanecer no "mundo auditivo". Para isso ela pode utilizar de leitura labial, audição residual, próteses auditivas, implantes cocleares, dispositivos auxiliares e outras tecnologias.

Grau de deficiência auditiva e grau de surdez

A gravidade da deficiência auditiva de uma pessoa é categorizada por quanto mais alto o volume sonoro precisa estar, antes do indivíduo conseguir detectar um som.

Já o grau de surdez, em qualquer nível, significa que a pessoa não consegue entender a fala através da audição, em qualquer nível de amplificação. Se uma pessoa é profundamente surda, ela não consegue detectar sons em qualquer volume.

Três tipos de perda auditiva

1) Perda auditiva condutiva

Ocorre quando as vibrações não passam do conduto auditivo externo até a orelha interna, especificamente, para a cóclea. Na maioria desses casos, a deficiência pode ser corrigida por cirurgia ou tratamento clínico.

2) Perda auditiva sensorial

Essa perda auditiva é causada pela disfunção da orelha interna, cóclea, nervo auditivo ou dano cerebral. Geralmente, esse tipo de perda auditiva é devido ao dano das células ciliadas na cóclea.

A exposição prolongada à ruídos altos, especialmente sons de alta frequência, é outra razão comum para o dano dessas células. As células ciliadas danificadas não podem ser substituídas.

3) Perda auditiva mista

Esta é uma combinação de perda de audição condutiva e neurossensorial. Em alguns casos, a intervenção cirúrgica pode restaurar a audição.

O que é surdez unilateral e bilateral?

A surdez unilateral refere-se à surdez apenas de uma orelha, enquanto a bilateral significa uma deficiência auditiva em ambas.

Quando não há ruído de fundo, ou pouco barulho, uma pessoa com surdez unilateral tem praticamente as mesmas habilidades comunicativas e auditivas que alguém com audição normal em ambos os ouvidos.

Resumo

Para entender a diferença entre deficiente auditivo, surdo e Surdo, devemos levar em consideração o contexto social e cultural. 

Deficiente auditivo e surdo dizem respeito às pessoas que não conseguem identificar os sons do mesmo modo que uma pessoa ouvinte, e essa dificuldade pode ser classificada em diversos graus. 

Já a diferença entre deficiente auditivo e Surdo é que o grupo dos Surdos se encontra satisfeito com sua surdez, e se identifica com seu grupo, usando sua própria língua. Já as pessoas que se identificam como deficientes auditivos, fazem todo o possível para se adaptar e viver no "mundo da audição".