Realismo e naturalismo


O realismo é uma vertente literária que se concentra em retratar a vida e o dia-a-dia da pessoa comum. Enquanto isso, apesar do naturalismo também retratar a vida dos indivíduos, coloca um aspecto científico à peça literária, dando mais ênfase nas influências da vida humana.

O realismo lidava com assuntos que descreviam o cotidiano das pessoas comuns, sendo uma espécie de relato dos acontecimentos cotidianos das classes média e baixa da sociedade.

Por outro lado, o naturalismo se concentrava em tópicos mais sombrios que envolviam a vida do homem comum. Esses tópicos incluíam prostituição, violência, corrupção, vício e outros tópicos.

RealismoNaturalismo
DefiniçãoO realismo é um movimento literário caracterizado pela representação da vida real.O naturalismo é a consequência do realismo literário, influenciado por teorias científicas.
Características
  • Representação verdadeira e objetiva;
  • Narrativa lenta;
  • Linguagem direta;
  • Crítica às instituições sociais.
  • Verdadeiro, objetivo e científico;
  • Linguagem simples;
  • Impessoalidade;
  • Uso de regionalismo.
AbordagemRetrata o dia-a dia-de pessoas comum.O naturalismo retratou como o ambiente, a hereditariedade e as condições sociais controlam o ser humano.
TemasRomances realistas usam temas como sociedade, classe social, etc.Romances naturalistas usam temas como violência, pobreza, corrupção, prostituição
Retrato SocialGeralmente escreve sobre famílias de classe média ou pessoas comuns.Geralmente focado em sujeitos de classes mais baixas.
Primeira obraMadame Bovary (1857), de Gustave Faubert.Thérèse Raquin (1867), de Émilie Zola.
Principais autores e obras no BrasilMachado de Assis (Memórias Póstumas de Brás Cubas, Dom Casmurro) e Raul Pompeia (O Ateneu).Aluísio Azevedo (O Mulato, O Cortiço) e Adolfo Ferreira Caminha (A Normalista).

Definição e características do realismo

O realismo como movimento literário surgiu na França em 1848 e depois se espalhou pela Europa e pelo resto do mundo. Foi visto como uma tentativa de descrever as vidas das classes média e baixa e como uma reação ao romantismo, que contava histórias de realeza.

O realismo quebrou esse estilo tradicional e, em vez disso, apresentou histórias da classe trabalhadora. Não havia heróis românticos ou divindades fascinantes, apenas histórias sobre pessoas comuns com as quais as massas poderiam facilmente se identificar.

Suas obras não empregam convenções artísticas ou eventos improváveis e sobrenaturais. Autores realistas contam histórias sobre experiências cotidianas de pessoas comuns de forma direta e objetiva. Entre suas principais características estão o objetivismo, a narrativa lenta, uso de linguagem direta e adjetivos realistas.

Definição e características do naturalismo

O naturalismo foi a evolução do realismo, que se tornou popular durante a década de 1880. Nele, foi acrescentada a lógica, uma maior objetividade e demonstração de fatos, concentrando-se no método científico e na observação.

Os naturalistas evitavam o sobrenatural, o simbolismo e a fantasia. Apesar de também expor o dia-a-dia de pessoas comuns, o naturalismo mostrava um lado mais sombrio da sociedade. Suas obras abordavam temas como a corrupção, pobreza, violência, prostituição e miséria.

O uso dessas temas sombrios fez com que os naturalistas fossem frequentemente criticados por serem muito pessimistas.

Dentre as principais características do naturalismo estão o realismo exagerado, o uso de linguagem simples e regionalismos, a impessoalidade, o ser humano mostrado como animal, sensualismo e erotismo, e objetivismo científico.