PNG, JPG, GIF, SVG, BMP e WebP


Emerson Machado
Emerson Machado
Jornalista

PNG, JPG (JPEG), GIF, SVG, BMP e WebP são formatos de imagem. Para entender as diferenças entre eles, é preciso saber o que cada um significa, pois quase tudo está relacionado à qualidade dos conteúdos e ao tamanho dos arquivos.

Há formatos para imagens de extrema qualidade, outros voltados para redes sociais. E até um que une as melhores características de outros formatos que já se tornaram padrão na internet.

Entenda mais sobre as diferenças entre formatos de imagem:

Sigla Utilização
PNG

  • Portable Network Graphics
  • .png
O formato de imagem PNG permite a compressão de arquivos sem perder qualidade, sendo possível alterar os fundos de fotos e incluir transparências. É recomendado para imagens que precisam manter a resolução, mesmo se for reutilizada várias vezes.
JPEG / JPG

  • Joint Photographic Experts Group (desenvolvedor do formato)
  • .jpeg / .jpg
Uma imagem em JPG tem maior flexibilidade na compressão do arquivo. Por ajustar o ficheiro por blocos de pixeis, o usuário tem o poder de decidir sobre o espaço de armazenamento para tal imagem e o quanto se compromete com a qualidade, que é levemente diminuída com cada redução ou aumento de tamanho.
GIF

  • Graphics Interchange Format
  • .gif
É um formato muito comum na internet para efeito cômico, uma vez que suportam imagens em movimento. No entanto, um GIF também pode ser uma imagem fixa, mas tem uma limitação de apenas 256 cores. Para se ter uma ideia para comparação, uma imagem em PNG pode conter até 16 milhões de cores.
SVG

  • Scalable Vector Graphics
  • .svg
Este é um formato de imagem em vetor, direcionado para conteúdos em duas dimensões, dando suporte ainda à interatividade e animação. Por ser baseado em XML (Extensible Markup Language), as imagens no formato SVG são entendidas por seres humanos e por robôs informáticos de maneiras diferentes e podem ser redimensionadas sem limitações, sem comprometer a qualidade do conteúdo.
BMP

  • Device Independent Bitmap
  • .bmp
Voltado para imagens grandes, este formato garante a qualidade máxima. No entanto, é pouco utilizado para transmissões na internet, pelo tamanho dos arquivos, pois não são compactados e perdem qualidade ao serem convertidos para outros formatos.
WebP
  • .webp
Tem o objetivo de unir em um único formato o melhor do PNG (transparência), do JPG (possibilidade de compressão) e do GIF, que suporta animação. A maior premissa do WebP é transferir imagens de qualidade pela internet rapidamente, mesmo em conexões lentas.

O que é PNG?

O PNG (da sigla em inglês para Portable Network Graphics, ou "gráficos portáteis na internet") foi desenvolvido para que pudesse ser facilmente compartilhado na rede. É um dos formatos mais utilizados, acompanhado do JPEG e do GIF.

Uma das características mais conhecidas do PNG é a possibilidade de transparência. Isto permite que os fundos de imagens sejam retirados, garantindo ao editor de imagem liberdade para criar com o conteúdo que tiver disponível. Ou fazer ajustes para dar ainda mais destaque a uma foto.

Reprodução de imagem em PNG com fundo transparente
Reprodução de uma imagem em PNG com fundo transparente

Outro ponto importante é a compressão de arquivos, facilitando o ajuste no tamanho das imagens. Isto não implica em muita perda de qualidade, pois o PNG protege a imagem mesmo depois de o conteúdo ser redimensionado.

Por ser de uso comum, as imagens em PNG são abertas em quase todos os softwares de edição atuais. Com a maior profundidade de cores disponibilizada pelo formato, podendo alcançar 16 milhões de cores, os detalhes podem ser visualizados facilmente.

O que é JPEG / JPG?

JPEG (JPG) é uma forma de comprimir fotos e outras imagens para serem compartilhadas na internet, além de um formato de arquivo. A sigla vem de Joint Photographic Experts Group, que é responsável pelo formato mais utilizado na internet hoje em dia.

Pela facilidade na possibilidade de compressão, o JPEG é usado em quase todas as páginas da web, sejam sites ou redes sociais.

Apesar de a perda de qualidade ao comprimir uma imagem não ser facilmente notada, ela acontece. E, dependendo do tamanho que o usuário escolher para uma foto, pode ficar muito perceptível.

Comparação entre uma imagem JPEG de qualidade e outra depois de compactada
Comparação entre JPEGs depois da compressão. É possível notar uma sutil perda na qualidade

Tipos de JPEG

Há quatro tipos de JPEG, que comprime imagens baseado em dois métodos:

  • Compressão sem perda, que mantém a qualidade máxima possível de uma foto.
  • Compressão com perda, que compromete a qualidade e pode ter um efeito negativo significativo.

Entre os dois métodos há diversas variações, já que imagens fotográficas podem ser de segmentos específicos. Por exemplo, há diferenças de captura entre uma foto astronômica e uma microscópica.

Tudo isso é levado em consideração na hora da compressão em JPEG. Por essas características variadas, os quatro tipos de JPEG são os seguintes:

  1. Lossless: uma imagem compactada em JPEG Lossless não tem perda de qualidade, mantendo as características originais da fotografia.
  2. Baseline / Sequencial Encoding: a compactação das partes da imagem é feita da esquerda para a direita e de cima para baixo, de maneira sequencial.
  3. Progressive Encoding: na forma de compressão mais utilizada na internet, a imagem é compactada em linhas de varredura, permitindo a visualização mesmo sem ter o arquivo completo, que ainda se encontra em trânsito pela rede.
  4. Hierarchical Encoding: a imagem é comprimida em múltiplas resoluções, sendo a mais baixa criada primeiro, enviada pela internet e mostrada aos internautas rapidamente. Enquanto isso, as outras resoluções, de maior tamanho, são codificadas e então transmitidas.

O que é GIF?

Muito utilizado na internet tanto para imagens fixas ou animadas, o GIF é um formato de imagem de mapa de bits, que contém dados em cada pixel. A sigla Graphics Interchange Format quer dizer “formato para o intercâmbio de gráficos”.

Este “intercâmbio” é amplamente feito na internet, pois os GIFs são muito utilizados atualmente. Para deixar o resultado satisfatório, os usuários podem editar trechos de vídeos e transformá-los em pequenas animações para transmitir uma ideia ou conceito.

Question Mark Idk GIF by US National Archives - Find & Share on GIPHY
Via US National Archives

No entanto, o formato é amplamente usado para efeito cômico. Isto é possibilitado pelo tamanho compacto de imagens em GIF, que mesmo em animações são facilmente carregadas pelos internautas.

Outra característica introduzida no mundo digital pelo GIF foi a inclusão de texto no conteúdo sem que fosse absorvido como parte da imagem. O uso prático em fotografias é limitado, já que o formato possui apenas 256 cores disponíveis.

Por essa limitação, os GIFs ganharam a utilização pela qual são conhecidos. Para um GIF animado, várias imagens são compactadas em uma só, depois, são transmitidas em sequência, que podem criar o efeito de um pequeno filme.

O que é SVG?

O SVG tem sido considerado como “o futuro dos formatos de imagem”. Isto porque permite a ampliação de imagens vetorizadas sem perder a qualidade, mesmo se o redimensionamento for alto. Ou seja, é um formato para grandes imagens.

A sigla significa Scalable Vector Graphics (algo como “vetores gráficos escaláveis”) e o formato foi desenvolvido especialmente para a utilização na internet.

O grande diferencial está na possibilidade de ter imagens que não perdem a qualidade, mesmo se forem vistas no celular ou em uma grande tela.

O formato SVG suporta imagens, formas geométricas vetoriais. Ou seja, com informações fornecidas matematicamente e não por pixel, como em outros formatos de imagem. Além de texto.

Os arquivos de conteúdo podem ser compactados livremente, sem o risco de afetar a qualidade, sendo criado um ficheiro especial para o formato.

Diferença entre imagens em JPEG, GIF e PNG em comparação com o SVG
Diferença entre imagem em mapas de bits (PNG, JPG, GIF) e o vetor do SVG

Desenho vetorial

Por conta do avanço da tecnologia, as empresas desenvolvedoras de formatos e extensões para a web precisam se adaptar aos novos tempos. Esta é a premissa do formato SVG, que trabalha com vetores para a criação de imagens.

Um desenho vetorial é classificado como aquele criado com base em informações matemáticas. Ou seja, contam com pontos, linhas, curvas e outras formas. Tudo isso é gerenciado através de pontos de controle, que determinam a direção dos vetores (conhecidos também por caminhos).

Com isso, o resultado final pode ser redimensionado ou ampliado sem que haja perda de qualidade, garantindo uma boa representação gráfica.

O desenho vetorial contrasta com outra classificação de imagem, chamada de Raster. Esta utiliza a descrição em cada pixel para chegar ao resultado final. Também há matemática, com cálculos muito complexos, mas a qualidade fica condicionada ao tamanho escolhido.

O que é BMP?

Considerado como o precursor dos formatos de imagem, o bitmap (BMP), ou “mapa de bits”, é voltado para imagens grandes. Por isso, não é comumente utilizado, já que os muitos dados poderiam ser perdidos ou demorarem para serem baixados.

Por guardar as informações de uma imagem em cada um dos pixeis, quanto mais pixel um BMP tem, mais qualidade terá. No entanto, devido a falta de praticidade com arquivos grandes na rede, o formato tem sido deixado de lado gradualmente.

Há ainda quem use o formato com ferramentas ou aplicativos específicos. Porém, o BMP tem sido substituído por outros formatos lentamente e, provavelmente, deverá cair em desuso ao longo das próximas décadas.

O que é WebP?

Criado pelo Google, o WebP (pronunciado weppy) tem o objetivo de trazer o melhor dos formatos de imagem mais utilizados atualmente em um único arquivo.

Para isso, a empresa resolveu implementar no WebP diversas funcionalidades que fazem sucesso em alguns dos formatos citados acima.

Para garantir a transparência em uma imagem, o WebP traz todo o poder que o PNG proporciona quando o assunto é transparência. Para animar as imagens, o WebP conta com a perspicácia dos GIFs.

Para que tudo isso seja compartilhado na internet rapidamente, o WebP tem o poder de compressão de um JPEG.

O WebP une o melhor do PNG, JPG e GIF em uma única imagem

A premissa do Google é realmente garantir qualidade em imagens carregadas na web, que possam ser transferidas pela internet de maneira rápida e eficaz. Isto mesmo em uma conexão lenta.

Os diferentes formatos de imagem são específicos para determinados usos. Para a utilização na internet, o PNG, o JPEG e o GIF estão no topo entre os mais conhecidos.

No entanto, dependendo do tratamento a ser dado às imagens, saber mais sobre os outros formatos é importante. Principalmente se você deseja trabalhar ou já trabalha com esse tipo de conteúdo.

Veja também a diferença entre:

Emerson Machado
Emerson Machado
Escritor e jornalista, muito ligado a literatura e artes em geral. Trabalha com textos informativos e criativos desde que se lembra, tendo publicado seis livros e diversas reportagens, com direito a prêmios e tudo. É apaixonado por ciência e tecnologia e já escreveu para revistas, assessoria, jornal impresso e online. Vive no Porto, Portugal.